II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

MIRAĜO

TÍTULO DO POEMA: MIRAĜO
AUTOR DO POEMA: Kevin Rova
INTÉRPRETE: Kevin Rova

 

 

 

 

 

Amor,

saia da gruta escura de onde me espreita,

venha voar sobre ondas castanhas,

tire o peso dos meus ombros magros,

Amor.

Venha tatuado,

venha com piercings,

venha de coque,

venha careca,

venha num toque,

venha branco,

venha negro,

venha lilás,

venha por trás,

mas chegue na altura da maré

que a areia é cama fofa,

mas chegue na velocidade da bicicleta

que o quarto da cidade é pra dois,

mas chegue de pés cansados

que saímos de alma lavada,

venha

Amor.

Venha alto,

venha baixo,

venha daqui,

venha de fora,

venha artista,

venha simples,

venha descalço,

e não vá embora

mas chegue manso

que eu quero ver o dobro de estrelas no céu,

mas chegue pleno

que eu quero me perder no universo,

mas chegue quente

que eu quero nos compor em multiversos,

chegue,

Amor.

Venha coberto,

venha nu,

venha curtido,

venha cru,

venha alado,

venha podado,

venha contido,

venha pirado,

mas chegue são

que a bebedeira é de paixão,

mas chegue aberto

que as linhas do coração acham morada,

mas chegue de alma boa

que a minha é perturbada.

Venha limpo,

venha andando,

venha sujo,

venha correndo,

venha inocente,

venha vivido,

venha sossegado,

venha fodido,

mas chegue do mundo

que eu quero viver mais que já vivi,

mas chegue profundo,

que eu amo me perder mais em você do que me achar em mim,

mas chegue hoje,

que amanhã vem a miragem,

e eu me afogo em oásis de areia líquida.

comments