II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

homem-bosta vol. 03

TÍTULO DO POEMA: homem-bosta vol. 03
AUTOR DO POEMA: Igor Morais
INTÉRPRETE: Igor Morais

 

 

 

 

 

Façamos uma aposta

Se eu receber a resposta

daquela antiga proposta

e for sim

Você perde e não adianta

dizer que ainda me gosta

que tem sua contraproposta

vai provar que me suporta

sua vida sem mim é torta

e já destrancou a porta

ansioso pela minha volta

Já não me importa

Recuso o teu consórcio

Sem medo de remorso

Te deponho do posto de sócio

agora são minhas as horas de ócio

desfruto o prazer do divórcio

cansei desse seu negócio

de achar que ainda não posso

viver dentro do que é vosso

Ainda me cala quando roço

Quando meto, quando gozo

Pois, vê se posso?

Foi-se o óleo de peroba, moço!

Sei quando fracasso

não tenho coração de aço

eu digo não, eu agradeço, mas eu passo

e pra não causar mais estardalhaço

Já quase não falo

Em uma estrofe me calo

Tua mesa está posta

Assim se inventou a roda

Queria eu ser mosca atrás da porta

Pra ver tua cara de bosta

quando o amor, destino-traiçoeiro

vir aqui espantar o nevoeiro

Vais ver que tua roupa amarrota

e, meu amor,  já não me importa

que fique com quem disso gosta

de homens-bosta que nem você

eu estou completamente

fora.

comments