II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Alma do exilado

TÍTULO DO POEMA: Alma do exilado
AUTOR DO POEMA: Ana Cristina Berntz
INTÉRPRETE: Ana Cristina Berntz

 

 

 

 

 Teve que sair de sua pátria mãe,
          Chegar em um lugar desconhecido
          Com novos padrões, língua, cultura, tudo diferente.
          Que estranheza!
          Que abismo entre o conhecido e o desconhecido.
          Que difícel redefinir sua identidade.
          Não perder a antiga e encontrar uma nova.
          Que estranheza!
      
          Quem sou eu nesta nova terra?
          Como vou me relacionar neste novo mundo?
          Perdi meu chão, minha base,não sou ninguém.
          Que Estranheza!
          Que futuro terei?
          Ficar tolido de ir e vir, prisão em liberdade,
          Prisão sem cometer crimes.
          Que estranheza!
          Exilados, imigrantes, fugitivos, refugiados...Buscam, buscam,
          Sobreviver, crescer,  descobrir, aprender novos caminhos.
          Que estranheza!
          Buscam o movimento, energia, paixão de viver,
          ser abertos para o mundo.
          Que estranheza!
             Exilados tem faísca na alma que o fazem ir além,
             Além dos preconceitos, além das crenças, além de seus paradigmas, além de si próprios.
             Que estranheza!
             Seu pensamento é sair da inércia, ser mutante, camaleão, vibrante.
           
                                    Da estranheza que se torna certeza.........
            A esperança brilha nos olhos do exilado.
            Ele sabe que encontrará um novo caminho,
            Uma nova identidade, forças para lutar, garras para vencer.
            Que certeza!
            No fundo da alma de um exilado se encontra toda a bagagem que traz de sua vida,
            Toda experiência sentida e vivida, tudo que ele pode dar ao mundo.
            Que certeza!
            Certeza, que a ponte que liga o velho e o novo mundo é o amor.
             Amo você exilado.
             É o mais forte dos homens, bravo, guerreiro.
             Vai aonde o mundo te leva..........
comments