II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Constância

TÍTULO DO POEMA: Constância
AUTOR DO POEMA: Eduarda Germano
INTÉRPRETE: Eduarda Germano

 

 

 

 

Ai da pequena Constância

Que usava uma saia tão pequena

Quanto a tua ignorância

Ela passou

Você olhou

Ela voltou

Você assobiou

Na terceira passada

Uma porca cantada

Pobre Constância

Só queria curtir sua infância

Com dezessete anos de idade

Já tinha que ter tanta responsabilidade

Cuidar de um bebê

Que você deixou

Quando para uma rua escura a levou

E tudo por causa de uma saia

Uma pequena saia rodada

Que você acreditou

Ser uma chamada.

Deixe a Constância usar

A saia que quiser

Dê respeito e liberdade

Para toda e qualquer mulher

comments