II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Aos flancos e barrancos

TÍTULO DO POEMA: Aos flancos e barrancos
AUTOR DO POEMA: Dugueto Shabazz
INTÉRPRETE: Dugueto Shabazz

 

 

 

Talvez um catorze de maio quem sabe talvez

Haja um dia em que a pena do povo acabe, talvez 

Era uma vez uma planta chamada favela

que só via quem tinha coragem de ir perto dela

 

Porque ela só cresce em lugares difícil

Onde hoje os homi sonha em fazer edifício

Findada escravidão fundada por Providência

Na cidade maravilhosa por excelência

 

Vieram soldados morar a tal fato aludo

Homens que receberam ordens de matar em Canudos

Alguns a chamam de mandioca brava

A maioria favela por que ela lembra fava

 

Ninguém por bem quer morar nas favela

Onde a vida é dura mesmo com a vista bela

Há crime em toda favela mas a culpa não é dela

Não foi ela que escolheu ser dos pobres a cidadela

 

A favela cresceu com gente de todo lugar

Mais de um século depois é ruim até de alugar

E o governo teme até dialogar

Entra com tanque em vez de entrar com melhoria popular

 

Todos cabem na favela mesmo assim há vários anos

Recolhem meus parentes, vizinhos e manos

Até os pequeno merecia o ameno e ganha cela

É tio vai vendo mó veneno ser favela

 

Não, não é igual novela, não é moda

É o sentido não sexual da palavra foda

Muitos planos sem êxito da ditadura ao êxodo

Criaram a miséria ocultaram o antídoto

 

Doutos saberes versejam favela

Podres poderes pedem voto a ela

Alvo da polícia renda das milícia

Sem coluna social todo dia é notícia

 

O termo favela se tornou pejorativo

E porque comunidade, é menos ofensivo?

Somos sociedade somos capital ativo

E não bode expiatório do especulativo

 

Somos todos Dugueto Somos ordem e progresso

Disciplina humildade e muita arte em prosa e verso

Aqui o papo torto acaba no valão

Ah se a favela julgasse o mensalão

 

Pode ser em Trípoli, Bombai, Marrakesh

Ou no centro de São Paulo confuso igual Bangladesh

Pode ser no nordeste casa de pau a pique

A cada esquina um bar Zanzibar, Moçambique

 

Pode ser Cingapura a de lá ou daqui

Favela é ginga pura na Jamaica ou Haiti

Minha saudação a todas da lembrança nunca passa

Eu mando esse salve pro meu Morro da Fumaça

comments