II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Belo Monte?

TÍTULO DO POEMA: Belo Monte?
AUTOR DO POEMA: Jonas Worcman
INTÉRPRETE: Jonas Worcman

 

 

 

Belo Monte?/ Eu, tu, ele/ Nós, vós, eles/ Desconhecemos o nosso passado/ Um passado que nos foi imposto/ Um passado que nos foi criado/ E os nativos dessa terra estão sendo atacados/ As línguas cortadas, os filhos mortos, as mães choram/ Essa história indígena que vai bem/ E não cansa de se repetir/ E quando a desesperança põe gravata/ E autorizam a cortar a nossa mata/ Uma velha senhora chora/ E há quinhentos anos/ Choram as velhas senhoras. / Enquanto a alegria perece/ A dor se fortalece/ Nada acontece para um choro mudo que continua/ Que continua, que continua a se repetir/ Mas ninguém parece ouvir/ Mas ninguém parece ouvir esse canto que pede ajuda/ Tão forte quanto arruda/ (cantando)/ Um sonho do ontem e do amanhã/ Vai ser ter mais energia que um Maracanã/ Que lotado, o Maraca vai ser o cocar e o tocar do Maracá/ Do Maracá/ Te trazendo para cá, para cá/ Para cá Kariri Xocó/ Saiba que não está só/ Maracá, maracá, yanomami, yawanawa/ Yanomami, yawanawa que sempre pensam nas novas gerações/ E acham na natureza, todas as soluções/ E cada pessoa é a encarnação de um sarau/ Pois seu espírito que voa e a força ancestral/ Todo mundo é igual ao mesmo tempo, diferente/ A criança, o adulto, a terra e o rio e até o animal/ Também sente. / Então, sentem quando falar o Pajé/ Das plantas da Ayahuasca/ Da jurema e do rapé/ E por isso eu acredito que é preciso/ Um compromisso, um compromisso de defesa/ Onde o dinheiro não valha mais que a matéria beleza/ Eu acabo, acabo com a rima/ Evocando toda e qualquer força divina/ Para que a vida e a cultura valham mais do que uma usina

comments