II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Vermelho

TÍTULO DO POEMA: Vermelho 
AUTOR DO POEMA: Angela Quinto
INTÉRPRETE: Angela Quinto

 

 

 

I

O corpo do poeta é o poema

A poesia do palhaço é seu corpo

Poemas são atos e coisas

Poetas e palhaços,

corpos dilatados.

 

II

Meu corpo pede um existir

um sim

o selo carmim.

 

III

O avô tinha os pés fincados na terra

como raízes de árvore profunda,

e a cabeça sempre a voar

como balões ao final de festa.

O avô dizia: “O mundo tá disferenciado!”

É... eco!

A menina foi pegando gosto por

estradas tortuosas,sempre tortas, tortas, tortas

trilhas de lugar nenhum , de levar a parte alguma

Vive até hoje assim: Zonza de periferias!

comments