II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Manifesto pela beleza das ruas tomadas

TÍTULO DO POEMA: Manifesto pela beleza das ruas tomadas 
AUTOR DO POEMA: Guilherme Granato
INTÉRPRETE:  Guilherme Granato

 

 

 

 

Por isso, dizemos: atentem para a beleza das ruas tomadas, 
porque quando o povo anônimo toma de assalto o espaço das máquinas, 
quando inverte a direção das vias com passos vibrantes, 
quando canta mais alto que as buzinas e os motores , 
uma nova coloração toma o ar e o futuro se ilumina no ventre das moças.
As ruas tomadas são belas porque harmonizam o canto impossível das distancias conjugadas nos semáforos, a dor secreta dos corações guardados nas guaritas.
As ruas tomadas, quando nascem , dobram a lamúria das esquinas e fundam o perfume das árvores centenárias.
As ruas tomadas, refletidas às vezes em vidraças estilhaçadas, criam novas geometrias humanas ,
reinventam a imagem do desejo na desordem erótica das calçadas ardentes.
O povo na rua expurga o veneno da usura dos dias úteis e afirma o passo estético, o passo político; 
o encontro afirmativo dos corpos em estado de presença.
As ruas tomadas, pelas pessoas de todos os dias, 
projetadas em nenhum lugar senão nelas mesmas, em seus outros, em seus mesmos.

Por isso, dizemos: atentem para esta beleza.

comments