II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Consumismo

TÍTULO DO POEMA: Consumismo
AUTOR DO POEMA: Arthur Vital
INTÉRPRETE: Arthur Vital

 

 

 

 

o mundo se consome
de grão em pó
de gota em bota
de carro em luz

é mais que sabido o preço;
do petróleo, do feijão
do bigmac, da água
do sapato, da carne
da coca e da soja em grão

- ô campeão, quanto custa meia dúzia dessa virtude aqui!?

o mundo se consome
de lucro em latifúndio
de ganância em desigualdade
de burrice em capital
de rancor em prazer banal
de ilusão em falsos valores

só não vê quem não quer
o saldo negativo do progresso
e a esperança?
será o retrocesso ou o recomeço?
não sei, mas não há ideologia
que salve a pobreza de espírito

Acho que Deus já virou a ampulheta...

...

E nós consumimos o mundo,
com a esperança de preencher
o vazio
que a alma deixou.

comments