II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Primeiro soluço

TÍTULO DO POEMA: Primeiro soluço
AUTOR DO POEMA: Daniel Cunha
INTÉRPRETE: Caroline Barbosa

 

 

 

 

Ao homem basta o tempo,

pois a este nada basta.

Quando aquele, ao insistir em porém,

por curto permanece no riso da discórdia

e, por resistir, conhece,

da arma dobra-se o alcance.

Mas com dor é que decide

qual a dor que tem de doer.

Por que doer? Pra quê? Mas decide.

Pra que nesse tempo haja,

sem exceção de gente nenhuma,

quem sirva de escolher,

por medo ou por vontade,

em prol do quê é que se deve morrer.

E destes, o mais engraçado:

morre-se só por querer viver.

comments