II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Desterro

TÍTULO DO POEMA: Desterro
AUTOR DO POEMA: Kiko Rieser
INTÉRPRETE: Chico Ribas

 

 

 

oco por dentro

pesa o ar

como pastel de vento

vazio no estômago

galhos secos no arvoredo

pedra esfalfada

na areia do chão seco

choro sem água

pra molhar o lenço

sem berço

pra hora do acolhimento

sem amuleto

sem tempo

pra distrair o medo

que se torna a cada dia

mais longevo

mais negro

como pássaros

amarrados no gazebo

com a única certeza

de estar preso

com o único desejo

de que desabe esse céu

de morcegos

do explodir irreversível

dos nervos

ao derradeiro desterro

de si mesmo

comments