II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Flores no travesseiro

TÍTULO DO POEMA: Flores no travesseiro
AUTOR DO POEMA: Esther Almeida
INTÉRPRETE: Esther Almeida

 

 

 

 

Nada se esquece, nada se cala,

Com uma história tudo se abala
Vou contar a história q me fascina.

A vida de uma pobre menina
Tão Frágil e ao mesmo tempo tão forte

Vivendo o jogo da vida por sorte, sem medo de enfrentar até a morte.
Mais me lembro dos seus olhosazuis e seu gracioso sorriso
Demonstrava sua procura em busca do paraíso
Pobre menina, aprisionada num corpo de mulher.

Com mil e um afazeres, mas ainda brincando de bem me quer.
Os sentimentos passaramcomo um flash em sua vida
Deixando o sonho abaladoe a dor da despedida
Chora doce menina, chora, pois o choro não faz mal.

Mas depois levanta a cabeça e põe pra cima teu astral.
Canta a canção de roda que um dia tua mãe ensinou.

Não fique triste ao lembrar que a tua infância passou
E de um botão de rosa, uma flor despetalou.

Não leve a mal se eu falar que na vida passamos por dores

Só te peço menina para lembrar de quando no jardim colhíamos flores.

Lembra do vestido rosa que ganhou de natal, e do primeiro namorado que não beijava tão mal

Lembra da boneca que tinha que era a mais especial

E hoje conheces o Amor, mas tem medo de se entregar

Será por causa da dor, talvez por medo de amar,

Inverno estranho, vazio e gelado não calara o coração apaixonado,

Olha meiga menina o inverno já vai passando põe teu melhor vestido

e vem junto comigo que a primavera esta chegando

Trazendo amor por um ciclo inteiro flores no travesseiro.

comments