II Festival de Poesia da Cidade de São Paulo - Poemas inscritos

Despedaçado

TÍTULO DO POEMA: Despedaçado
AUTOR DO POEMA: Giovani Gasparini
INTÉRPRETE: Giovani Gasparini

 

 

 

 

Despedaçado

Olhos atentos a quem ou o que me despreza.

Uma andorinha só não faz verão,

Mas sozinho crio um inverno eterno,

Cinza, cru e violento.

Espasmos da alma,

O diálogo com o divino cessou,

Cambaleando,

Bêbado,

Curando-me com doenças

Auto medicando me com a morte.

O bálsamo das flores mais belas

Infiltram-me por completo

Mas desatento,

Não percebo que as flores estavam assim,

Mortas.

comments